O primeiro aniversário da filha… ou como não pirei, nem me rendi aos bichos de isopor.

Em abril minha filha completou um ano. Acompanhar o crescimento (tão rápido, é mesmo verdade!), o desenvolvimento e as fases cognitivas de um ser humano é realmente algo mágico de se viver. A gente repete todos os chavões no maior amor (e às vezes sem nem se dar conta), chora no primeiro passo, baba no primeiro sorriso, vai duzentas vezes no berço ver se tá respirando, sofre com a primeira (e única! obrigada meu Deus!) febre, erra, acerta e aprende todo dia. Deve ser por isso que o povo diz que quando nasce um filho, nasce também uma mãe!

filha
Primeiro aniversário e primeira semana dos passos firmes!

E pra comemorar este momento tão sublime, eu me atirei no Pinterest em busca de ideias para a festa perfeita. A primeira que decidi foi usar as folhas de catálogos de tinta de alguma maneira. Comecei então pelos convites, que comprei prontos e customizei com ovinhos recortados pela minha colega e consultora especial para festas infantis Laiz. Colei um lacinho de fita, caprichei na caligrafia e tá lançada a coleção L1.abril.2015!

1 convite
Coleção L1.abril.2015

Para mim, a festa perfeita significava ser feita com amor, com a família ao redor, no âmbito da nossa casa, demonstrando para a Lorena a dimensão real da vida dela e isso incluía, obviamente, não gastar rios de dinheiro. Os pontos chave iniciais: usar materiais e cores que eu já tinha em casa; não usar nenhum personagem em especial; de maneira alguma, nem sob decreto ou sob tortura usar bichos de isopor (nada contra quem usa, mas sabe-se lá porque, peguei birra).

Ideias a postos, álbuns devidamente montados no Pinterest, material separado (precisei comprar as folhas de seda, duas cartolinas e quatro folhas de scrapbooking), durante um mês, usei as noites para realizar os adereços deixando-os pré-montados. A data do aniversário caiu no sábado anterior ao domingo de Páscoa, o que me fez optar por trabalhar com flores, borboletas e… coelhinhos!

prepara
PRE-PA-RA!

Claro que eu não parei por aí e coloquei no meio uns pompons de papel de seda que aprendi a fazer a partir das mãos do João da Vivi (do Dcoração, este blog maravilhoso que ilumina nossas vidas!!! Lá também tem tutorial sobre como fazer flores em papel de seda, que eu pretendo usar em outros carnavais). Os medalhões de cartolina eu catei tutoriais no youtube e do Pinterest vieram as ideias da torta fria – que aqui em Minas chama-se bolo salgado – em formato de cenoura (a nossa tinha ramas de manjericão, mas disfarça, rs), do bolo confeitado em rosas, da letra “L”, do número “1” pinata e do cantinho para limonada.

mesa
Faltando apenas o bolo!

Minha mãe, pai, irmã e tia chegaram na semana do aniversário e ajudaram a fazer de tudo um muito (obrigada meus amores!). A madrinha do sul enviou barquetes pré-assados, uma vó trouxe doces maravilhosos e fez os bolos, a outra encomendou os salgados, a tia quituteira daqui fez os chocolates em forma de cenourinha, a tia de Campinas trouxe pratos maravilhosos, as tias de Santa Maria chegaram fazendo brigadeiros e mousses deliciosos, uma prima daqui deu de presente o nome da filha para decorar a mesa e a prima de Porto Alegre mandou colheres, laçarotes e enfeites que combinaram perfeitamente, naquela sincronia divina que só quem sente, percebe quando acontece!

Agora sim!
Agora sim! Mesa posta para Lorena!

Na lateral da mesa, disfarcei uma estante de livros com uma toalha rosa poá e nela colei fotos deste primeiro ano da Lorena, que depois as pessoas levaram como lembrança; nas mesas usei todos os potes e pratos bonitos que tinha e alguns suportes para cupcakes (as “prateleirinhas” de doces que o tio Dito adorou!! rs). Em uma mesa lateral coloquei alguns brinquedos dos anos 80, os chapeuzinhos e as lembrancinhas (potes de papinha reaproveitados #podematiraraspedras com confetes dentro da gaveta verde e borboletinhas de tecido na cesta).

4festa3
Uma festa feita a muitas mãos!

Vou te contar essa para confirmar que foi assim: umas semanas antes do aniversário uma tia me deu um monte de badulaques de aniversário que sobraram dos filhos dela. Eu separei o que usaria e guardei o resto numa caixa no meu escritório. Pois bem, fiz mil listas, preparei tudo, montamos a festa, mas é claro que terminei praticamente na hora marcada para começar, afinal, sou eu, deu tempo de um banho, um batom e estão chegando os convidados. Beleza, rola tudo lindo, convidados, salgadinhos, suco, refri, docinhos, torta salgada, parabéns, hora de servir o bolo! Vem minha irmã e pergunta: Dani, onde estão os garfinhos para servirmos o bolo? Tóóóóinnnnn… Por um segundo eu entro em meditação profunda, reviso todas as listas já feitas para o evento e me dou conta na mesma hora que em NENHUMA DELAS constavam os benditos garfinhos. Sei lá, coloquei tudo, mas os garfinhos não, lapso total, deixei pra comprar depois, e comprei o que faltava depois, MENOS os garfinhos. Aí me lembro da caixa da tia, corro e o que encontro? Uma sacola com zentos garfinhos coloridos! VIVA!!! Entrego pra minha irmã e pronto, está salva a festa!

Bons drink
A moringueira foi o local escolhido para preparar os bons drinks (no caso a limonada)!

Alguns amigos me perguntaram: pra que comemorar? Acaso ela vai lembrar de alguma coisa? Poxa, mas eu olho os meus álbuns de criança (também não lembro de nada, ora bolas), vejo o carinho com que meus pais faziam as festinhas para mim e minhas irmãs, sinto um quentinho no coração… Também quero que minha filha perceba a minha alegria em tê-la e a minha dedicação por ela, então está decidido, seja festão ou festinha, há de haver alguma comemoração por cada ano que passarmos juntas em nossas vidas!

parabéns pra Lorena!
Parabéns pra Lorena!!!
GIF animations generator gifup.com
Com direito a mão no bolo e merengue na cara da mamãe!

Aconteceu que o meu sentimento de festa perfeita se concretizou na da Lorena: mão da família, carinho de parentes e amigos, assovio de vô, limonada do papai, simplicidade e afeto. E por me proporcionares mais este sentimento bom, te agradeço filha linda e querida, por ter me escolhido para ser a tua mamain, amor eterno do meu coração!

três gerações
Três gerações e uma eternidade de amor!

No final, como reflexão, eu acho que acabei levando um pouco mais de tempo do que eu deveria, e ficando um pouco menos com a Lorena (na manhã antes da festa) do que gostaria. Fico me perguntando (infinitamente!!!), o que é certo, o que é errado, o que é mais ou menos importante para ela, mas me contento em perceber que sou apenas mais uma mãe que vive errando tentando acertar.

Também acho que meio que usei papel demais na festa, depois sobra, a gente não sabe o que fazer com aquilo tudo, meio antiecológico… Enfim… Algumas partes da decoração – confesso a preguiça – deixei penduradas até pouco tempo atrás, e o TNT que usei em volta da mesa acabou ficando (eterno) como “tenda” esconderijo da Lorena.

5filha
No saldo da festa me dei bem! Tchau pessoal!

Para os aniversários que virão, certamente vou repensar ideias, quem sabe menos papel será mais! Aguardem as cenas dos próximos capítulos!!!

Anúncios

2 comentários sobre “O primeiro aniversário da filha… ou como não pirei, nem me rendi aos bichos de isopor.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s