De garrafas cortadas a vasos pendurados

Guardei garrafas vazias de Johnnie Walker durante anos (don’t ask me why). Antes de ir morar na Bahia (sua linda! um beijo! te amo!) mandei cortá-las em alturas diversas. Na época eu achei que ia sair barato, mas lembro que gastei um dinheirão no total, porque eram sei lá, umas trinta garrafas. Imaginava fazer castiçais, ou vasos, ou sabe-se lá o que, de toda maneira achei que levando-as já cortadas seriam mais úteis. Daí que fui guardando essa vidraiada e carregando mudança adiante, quebrando um tanto (não dizem que três mudanças equivalem a um incêndio? Pois já tenho duas no currículo).

Eis que encontro-me no momento de dar uso para tudo que há em casa ou toma teu rumo e as garrafas tiveram que encontrar seu destino. Com a parte de baixo acomodei conchas, que foram colocadas no alto da estante para evitar irritações desnecessárias com a curiosidade natural e respectiva bagunça das conchas no chão pela filha (uma hora a gente cansa de ser a chata do não e toma uma atitude, né?).

200920159557
Pssst! Disfarça essa olhada pro furo da parede que daqui eu percebi…

As partes afuniladas das garrafas viraram – finalmente – vasos pendurados, ou para soar bem chique e entendido, hanging planters. Há muito eu tinha vontade de fazer (e enrolava…), mas eis que a necessidade de esvaziar o depósito me colocou frente a frente com aquela caixa cheia de garrafas que eu carrego estes anos todos, então vamos lá, mãos a obra! O que você faz da meia noite as seis, entre uma mamada e outra? Eu fiz estes vasos (e agora este blog!).

Vasos pendurados com suculentas: done!
Vasos pendurados com suculentas: feito!

Os fios que podem ser usados são todos diversos, até com camiseta velha dá pra fazer! Eu usei fio encerado (a marca deste é Settanyl e eu nem preciso dizer que amo este nome, porque me lembra Setenil!) e garrafas de Johnnie Walker, mas pode ser reproduzido em qualquer outro modelo de fio e garrafa, creio eu.

Glicínia colaborando lindamente!
Colaboração especial da Glicínia neste lado da varanda.

E se tu botar reparo, eu ainda reaproveitei uma taça de vinho quebrada e a redinha protetora da pêra (a fruta mesmo), que no fim ajudou a intensificar a cor dos fios. (Nota: lembrar de pedir pra dona Celeste – da quitanda – guardar estas redinhas para mim.) Finalizei alojando umas suculentas nos novos vasos e feito! Tava dado novo rumo a uma caixa empoeirada e um tanto de tranqueiras, revitalizando as energias da vida!

Taça quebrada e reaproveitamento da redinha
Reaproveitamento de taça quebrada (esquerda) e da redinha da pêra (direita)

Eu não fotografei o processo porque né, saí dando os nózinhos e quando vi estavam prontos, mas caso você queira se aventurar no passo a passo, este site aqui e este outro também, ensinam como fazer. O Dcoração fez uma seleção linda de vasos pendurados, assim como são lindos de sorrir os modelos do Apartment Therapy. E este fofo aqui de bolotinhas, hein? Coisa mais amor! Nos próximos vasos que fizer vou colocar miçangas, na parte de cima e penduradas como cristais embaixo, que tal?!

Atualização: amiga perguntou como furei a taça. Bem, eu não furei, é um cristal muito fino, fiquei com medo de quebrá-la, então coloco pouca água nesta planta para não encharcar. Já as garrafas eu deixei sem tampa para que escorressem corretamente.

Tá aprovado mamãe!
Tá aprovada mamãe!

Concorda com a Lolô? Curtiu? Comenta? Compartilha? Pina no Pinterest? Beijo!

Anúncios

2 comentários sobre “De garrafas cortadas a vasos pendurados

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s